filmes

Joaquin Phoenix é o novo Andy Kaufman?

Quando Joaquin Phoenix apareceu ano passado no badalado programa de entrevistas do Sr. Letterman, trajando um paletó preto estilo “cães de aluguel” (leia-se A Better Tomorrow de John Woo), óculos escuros e com uma barba de dar inveja em rabinos em começo de carreira, todos se assustaram. Pior que seu visual, foi a declaração “bombástica” de que o ator estava abandonando a profissão para se tornar… Um cantor de hip-hop! Durante a entrevista ele parecia transtornado, mal falava e praticamente nem olhava no rosto do entrevistador. David Letterman agradeceu no final “por Joaquin Phoenix não ter estado conosco nessa noite”.

O episódio me lembrou fez o youtube me lembrar de outra entrevista realizada nos anos 80, com o então comediante Andy Kaufman, também para o Sr. Letterman. Na ocasião, Andy demonstrava estar infeliz, além de tossir a cada 10 segundos. Letterman pede então para o comediante fazer um número de stand-up comedy e ao se aproximar do microfone, Kaufman começa a contar a história da sua vida. Como havia sido descoberto em um bar pelo empresário Shapiro e como ele havia se tornado parte do elenco da série de TV “Taxi”. Ao ser interrompido por risadas da platéia, ele repetia a frase “Pessoal, isso é sério, é a história da minha vida”.  No final do número, ele aproveitou a oportunidade para pedir demissão do programa publicamente e dizer que sua mulher o deixara, e que agora estava sem dinheiro. “Sei que isso soa clichê, mas qualquer contribuição é bem vinda”.  A platéia joga algumas moedas no palco, e Andy sai catando uma a uma.

Pra quem viu o filme “Man on the Moon” em que Jim Carrey interpreta Andy Kaufman, percebeu também como o próprio filme foi montado, para enganar o espectador, justamente da mesma maneira que Andy fazia enquanto estava vivo. Esse truque de manipular a platéia seja fazendo todos pensar que ele era um estrangeiro que mal falava a língua inglesa, mas que pretendia imitar personalidades históricas, para depois surpreender a todos com uma imitação perfeita de Elvis Presley (a única aprovada pelo rei), ou ainda alterar a imagem horizontal da TV, de modo a fazer o telespectador levantar da cadeira para verificar se havia algum problema com seu televisor; todo esse humor nonsense e extremamente original está novamente ressurgindo. Seja com Borat (que no caso se diferencia um pouco, já que o ator era previamente desconhecido) ou agora com Joaquin Phoenix – um ator mais lembrado por suas atuações dramáticas indicadas ao Oscar e também pelo irmão mais novo, que cometera suicídio ainda jovem, mas que hoje é pouco lembrado.

A princípio a brincadeira parecia ter sido levada a sério por grande parte do público, mas recentemente Phoenix (ainda no seu mais novo “personagem”) e Casey Affleck (esse do mesmo jeito de sempre) apareceram em um evento para tentar vender o documentário “I’m Still Here: The Lost Year of Joaquin Phoenix”, em que o ex-ator aparece cheirando cocaína e praticando sexo oral com uma publicitária, entre outras cenas curiosas. Seria ele uma espécie de Andy Kaufman do século 21 (menos censurado, mais pornográfico)?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s