pseudojornalismo

Courtney Love Não Vale As “Suas” Canções

É inacreditável perceber a quantidade de meninas que costumam idolatrar essa mulher. Muito disso se deve ao fato dela ter sido “o grande amor” da vida de outro ídolo dessa mesma geração e ex-líder da maior banda americana dos anos 90. Kurt Cobain podia amar Courtney, afinal o amor costuma ser um Ray Charles tocando piano. Daí acharem que essa mulher é flor que se cheire, me desculpem, mas aí já é demais. Não sou nenhum fã do grunge, mas sempre gostei do Nirvana justamente pela figura melancólica e autodestrutiva de Kurt.  Kurt tinha carisma, apesar de lutar contra a fama e seguir uma vida simples (dentro de um contexto de rock star, já que drogas costumam fazer parte desse meio). Agora me digam o que Courtney Love tem de tão especial? Ah, ela tem estilo. Veste roupinhas loucas, é tatuada, usa uma maquiagem propositalmente exagerada. Tá, e daí? Ah, ela tem umas músicas bacanas com aquela banda dela, como é mesmo o nome, Hole né? Bom, talvez você não saiba que boa parte dessas canções foram compostas justamente por Cobain.

Pois bem, vamos a outros fatos. No fatídico início de mês de abril de 1994, Kurt Cobain desaparece e Love contrata um investigador particular, para saber do seu paradeiro. Alguns dias depois, o corpo de Kurt é encontrado junto a um bilhete suicida. Detalhe, alguns dias antes, Love havia pedido ao seu investigador, que abandonasse o caso. Esse mesmo investigador particular foi privado de visitar a cena do crime e está até hoje tentando reabrir o caso, já que pra ele, a história nunca foi bem contada. Heroína demais, posição suspeita da arma, impossibilidade de disparar o gatilho, alterações no bilhete suicida, enfim, as evidências são muitas, mas vamos dizer que ele se matou mesmo. Nos meses anteriores, a empregada do casal declarou ter testemunhado inúmeras brigas e indícios fortes de separação. As discussões giravam em torno da separação de bens (Love ficou com 350 milhões de dólares de herança) e da guarda da filha – Frances Bean.

Frances Bean cresceu e hoje tem 17 anos de idade. Já possui um documento de emancipação dos cuidados da mãe e hoje mora com a avó.  Curioso, não? Se é difícil acreditar que Courtney Love tenha premeditado a morte de Kurt, talvez seja no mínimo estranho ela não ter uma relação amigável nem com a sua própria filha.  Na imagem acima, está um dos desenhos de Frances Bean. O desenho integra uma exposição da artista e temas como morte, decadência, dor, tortura ou tirania, fazem parte dos trabalhos. Para as fãs de Courtney Love (ainda não conheci nenhum homem que admirasse essa mulher), por favor, revejam seus conceitos. Também acho irônico as pessoas idolatrarem o próprio Kurt Cobain, totalmente avesso a idéia de ídolos – para ele, todos não passam de seres humanos. Alguns com muitos defeitos, como é o caso da mulher que parece ter amor apenas no nome.

Anúncios

6 comentários sobre “Courtney Love Não Vale As “Suas” Canções

  1. Acho um pouco de exagero de que Nirvana foi a maior banda de TODA a década de 90. Talvez sim, a mais influente ou uma das mais influentes. Até porque musicalmente a segunda metade da década de 90 trouxe ao mundo outras bandas interessantes. Por outro lado, admirar figuras autodestrutivas é como chupar merda pensando que é pirulito.

    1. Explicando.. Nirvana é sim a maior banda da década de 90, em termos MIDIÁTICOS. Você pode até preferir outras bandas da época, mas quando o assunto é anos 90, a primeira banda que vem a mente é justamente…Nirvana.

      Com relação a autodestruição, concordo em parte. Quando citei essa característica, estava apenas elogiando a condição de Kurt Cobain como artista, que não escondia seus sentimentos melancólicos ou mesmo autodestrutivos. Quantos líderes de banda hoje em dia se expõem tanto assim?

  2. O mais foda nessa historia toda é realmente essa vagabunda conseguir por em pratica um plano de morte, driblar investigações e se dar bem no final, fazendo rodar até hoje essa historia como se fosse uma lenda urbana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s