pseudojornalismo

Salvem os Maconheiros!

Me chamem de maconheiro ou o que quiserem, mas senti a necessidade de falar abertamente sobre esse tema aqui, nesse humilde blog. Cansei de ouvir argumentos toscos ou gente que nunca estudou a respeito dando opiniões assim, como quem dá esmola pra algum mendigo, sem pensar, num piloto automático que prefere a montanha ao invés da pista de pouso.

Não pretendo fazer qualquer tipo de manifesto barato: pró-maconha, pró-chapadões, pró-loucura. Apenas esclarecer alguns pontos àqueles ignorantes no assunto ou ainda jovens demais para terem parado pra pensar em todos os desdobramentos que uma lei a favor da legalização da maconha, possa acarretar.

Estive na Argentina em duas ocasiões neste ano, e pude perceber a enorme diferença de tratamento sobre o tema, com relação ao nosso país – o mesmo país que se orgulha das suas políticas sociais, mas parece não querer avançar muito em assuntos polêmicos, como as drogas ou o homossexualismo. Nossos hermanos já conseguiram legalizar a droga (ou a maconha, como ela também é chamada) para consumo próprio, assim como para plantio próprio. Continua proibido a venda ou a compra da erva, salvo em casos médicos. Lá também há uma lei de descriminalização da maconha, o que facilita seu consumo em ambientes públicos, certos bares ou mesmo nas ruas.  Lá há até uma revista para usuários, com dicas de cultivo, além de anúncios de lojas para a compra das melhores sementes.

Ok, isso tudo pode assustar um pouco algum conservador de plantão, alguém preocupado com o que os outros fazem ou deixam de fazer. Se quiser eu poderia dar alguns argumentos, idéias de pessoas sérias (sim, quem fuma maconha também pode ser sério) responsáveis por marchas e passeatas mundo afora. Mas para poupar linhas de texto que para alguns possam ser desnecessárias (caso contrário, sugiro esse breve texto nesse site aqui, ou ainda esse vídeo sobre os mitos da maconha), prefiro admitir que sim, muita gente que é a favor da legalização da maconha, o é simplesmente pelo fato de caso isso acontecesse, seria muito mais fácil consumir a “droga”, além de diminuir as chances de um produto de procedência suspeita, algo como comprar gato por lebre.

Agora me digam, qual é o problema nisso? Você fuma o seu cigarro e tem a total liberdade de comprar quantos maços quiser em qualquer mercado que exista por aí. Você gosta daquela cerveja gelada na hora do jogo e por isso gasta parte do seu salário nisso. Agora o cara que quer “fumar um” precisa se esconder, subir morro, correr risco de ser preso, ser ridicularizado pela sociedade, tudo pra ter o mesmo momento de prazer que você tem toda a vez que você fuma ou bebe?

Ah, é verdade, a maconha é totalmente diferente, você diria. É só ver as propagandas por aí, não é? Se você fumar, você pode se tornar um viciado em crack. Se você fumar, você ficará louco e saltará pela janela da sua sala. Se você fumar, você vai morrer. É assim que o assunto é tratado, há mais de 50 anos. Continue acreditando nessas histórias e em tudo que a TV fala pra você, afinal, ela está aí pra te educar.

É uma pena que muitos políticos que poderiam provocar uma mudança na lei são os mesmos envolvidos com o tráfico e por isso, interessados na sua lucratividade. Bandidos preferem ajudar bandidos e assim, quem sofre são justamente eles, os inofensivos “maconheiros”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s