pseudojornalismo

Os 5 Maiores Assaltos da História

#5 – O Banco de Depósitos “Knightsbridge“

Valerio Viccei (esse simpático cara da foto ao lado) largou a Itália, onde ele era procurado por seus mais de 50 assaltos a mão armada, imigrando para a Inglaterra em 1986. Em sua mais nova casa, ele decide continuar sua carreira bem sucedida, entrando no “Knightsbridge Safe Deposit Centre” (uma espécie de banco somente para depósitos) juntamente com outro comparsa. Lá eles pedem para alugar uma caixa de depósito e em seguida, Valerio rende os guardas e o supervisor, colocando uma placa do lado de fora do banco, alertando as pessoas que o banco estaria “fechado temporariamente” e prevenindo que novos clientes entrassem naquele banco. Valerio então deixa seus outros comparsas entrarem e juntos, conseguem sacar uma quantia total estimada de 60 milhões de euros, algo em torno de 174 milhões de doláres atuais. A polícia só foi ficar sabendo do roubo uma hora depois, possibilitando uma fuga tranqüila (se é que isso é possível) de Valerio, que voou para a América Latina, enquanto seus comparsas não tiveram a mesma sorte, sendo presos na seqüência. Um tempo depois Valerio decide brilhantemente retornar a Inglaterra para recuperar sua amada Ferrari, onde é finalmente capturado pela polícia. Valerio é condenado a 22 anos de prisão. Em 2000 ele é morto em uma troca de tiros com a polícia, durante seu banho de sol.

#4 – Assalto ao Banco de Bagdá

Os empregados do banco “Dar Es Salaam” apareceram para trabalhar em uma bela manhã e logo viram as portas destrancadas, o cofre aberto e todo o dinheiro havia sumido. Acredita-se que os três guardas do banco conseguiram sair com 282 milhões de doláres! Essa quantidade é maior que as economias de alguns países pequenos que temos nesse mundo aqui. As razões pelas quais um banco teria tamanha quantidade de dinheiro em espécie e na moeda americana continuam desconhecidas. Até hoje ninguém foi culpado pelo crime e nenhuma nota foi recuperada. Surpreendentemente, o roubo recebeu pouca cobertura da mídia.

#3 – Museu de Boston

Esse próximo é considerado o maior assalto a obras de arte na história. Dois homens vestidos como policiais convenceram dois guardas inexperientes (obviamente) do Museu Gardner que eles estariam respondendo a um chamado. Contrariamente a política de segurança do museu, os dois guardas deixaram os “policiais” entrarem no museu, descobrindo em seguida que eles haviam sido enganados e amarrados pelos policiais no porão do museu. Os dois homens passaram os próximos 81 minutos calmamente selecionando 12 obras de arte que juntas valeriam algo acima dos 300 milhões de doláres. Entre os quadros roubados havia 3 de Rembrandt e um de Vermeer. Os dois supostos policiais saíram do museu, levando consigo as fitas de segurança para jamais serem vistos novamente. Aparentemente eles eram amadores, já que eles não demonstraram muito cuidado ao retirarem as obras do museu, deixando outras obras mais valiosas para trás. O caso continua sem solução e há uma recompensa de 5 milhões de doláres para qualquer informação que os leve ao paradeiro dessas obras.

#2 – Assalto a Títulos em Londres

John Goddard era um mensageiro de 58 anos que trabalhava para a corretora Sheppards quando ele foi assaltado carregando uma maleta em uma rua calma de Londres. Entretanto, sua maleta continha nada menos que 292 milhões de libras em títulos ao portador. De acordo com a natureza daqueles títulos, qualquer pessoa que estivesse os carregando seria considerada dona dos mesmos. Eles valem como dinheiro vivo. Goddard foi surpreendido por um ladrão armado somente com uma faca. Keith Cheeseman (o “homem queijo”) foi preso em seguida por sua conexão com o crime, pegando 6 anos e meio de cadeia. A polícia acredita que o roubo tenha sido cometido por Patrick Thomas, encontrado com um tiro na cabeça antes de conseguir descontar os títulos. É incrível como o segundo maior roubo da história tenha sido feito por um ladrãozinho de esquina, portando apenas uma faca.

#1 – Banco Central do Iraque

Alguns roubos são planejados cuidadosamente. Outros usam força bruta. Mas o maior roubo da história foi da forma mais simples e eficaz possível. Saddam Hussain (saudades de você hein nêgo?) tratava o Iraque como uma espécie de feudo pessoal, portanto não era novidade que ele visse o banco central do Iraque como sua própria conta bancária. Um dia antes da invasão americana bombardear o país, ele manda seu filho Qusay fazer um saque em seu nome utilizando apenas um papel escrito a mão. Qusay passou então as próximas 5 horas sacando aproximadamente 1 bilhão de doláres em notas de 100 para seu papai ditador. Não adiantou muita coisa, já que Saddam foi encontrado em um buraco, enquanto seu filho era assassinado pela força americana. Aproximadamente 650 milhões de doláres foram encontrados pelo exército americano escondidos nas paredes de seu palácio, apesar dos 350 milhões restantes nunca serem recuperados.

Fonte: http://listverse.com/2009/12/01/10-largest-robberies-in-history/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s