contos

O Fim Do Mundo Está Logo Na Esquina

Quinta-feira, 21 de dezembro de 2012 outubro de 2010. Pessoas transitam pelas ruas com sacolas plásticas amarelas de supermercado. Carros apressados desrespeitam sinalizações e um senhor idoso hipertenso caminha ansiosamente até o mesmo supermercado das sacolas plásticas amarelas, atravessando as ruas com extrema precaução.

No interior do mercado, percebe um clima apocalíptico no ar abafado e condensado do outro ar, condicionado, que parece falhar. Os corredores e suas prateleiras parecem desorganizadamente reorganizadas.  Há poucas luzes brancas que ainda funcionam e avisos sobre sacolas plásticas são ecoados nos corredores através de microfones que mais se assemelham a caóticos mega-fones.

O famoso supermercado do centro da cidade passa por intensas reformas e o senhor idoso procura um leite de soja e um pão integral.

Jovens redundantemente afobados e risonhos tumultuam a geladeira de cervejas e o senhor idoso, percebendo a desatenção alheia, prefere mudar seu caminho, indo parar na seção de produtos diabéticos e, aproveitando a oportunidade, adquire sua geléia preferida.

As filas dos caixas adentram os corredores e aos poucos, pessoas inconformadas deixam suas cestinhas no chão vazio mais próximo, abandonando a empreitada. A fila única para os caixas “rápidos” circula a seção de congelados, indo parar perto dos tomates e cebolas. Aos poucos se ouve uma sutil sinfonia de cestinhas plásticas sendo empurradas com os pés por jovens preguiçosos. A fila única é sempre um capítulo a parte.

O senhor idoso se aproxima do seu merecido caixa especial, segurando sua cestinha plástica com seu leite, seu pão, sua geléia preferida e uma caixa de iogurtes naturais. Na fila três jovens à sua frente fingem ignorar a sua presença, mantendo seus olhares nas revistas de fofoca e na sugestão de voto da revista semanal mais popular do Brasil, ao lado de outra revista anunciando rações humanas. Talvez o fim esteja mesmo próximo.

Sem pensar, o senhor idoso assovia a melodia de “What A Wonderful World”, do saudoso Louis, enquanto os microfones repetem os mesmos avisos sobre as tais sacolas plásticas e barricadas construtivas em um ritmo diferente da sinfonia de cestinhas plásticas e da melodia assoviada são ouvidas aos berros no background. Na fila ao lado uma moça com uma sacola retornável troca olhares com seu namorado, de costeletas, infinitas tatuagens e visual psychobilly.

Segundos depois, o namorado pede para os três jovens cederem seus lugares para o senhor idoso, que sorri e agradece verbalmente. No caixa, uma senhora o atende com desgosto e sinal evidente de fadiga laboral. Já no conforto de seu modesto lar, o senhor idoso diz pra esposa que na próxima vez vai no mercadinho do Zé e que não esquecerá sua sacola retornável.

Anúncios

3 comentários sobre “O Fim Do Mundo Está Logo Na Esquina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s