pseudojornalismo

Alegria, Caetano!

Ontem vi novamente o filme de Caetano, um documentário de 2003 que ganhei de presente de um grande amigo. Chama-se “Coração Vagabundo” e trata-se de imagens e depoimentos do próprio Caetano, enquanto o mesmo viajava com seu pocket show, ou bocket show, como ele mesmo brincou certa vez.

Nova Iorque e mais algumas cidades japonesas são o cenário desse cinema transcendental sobre um Caetano meio tristonho com sua vida pessoal, afinal na época ele estava terminando seu relacionamento com Paulinha, a jovem produtora que sofria de ciúme por Gisele Bündchen.

Mas o filme também falava sobre a tropicália e sobre aquela luta baiana em plena São Paulo efervescente, contra o tal provincialismo artístico e aquela historia patética de sermos contra o uso da guitarra elétrica. Os baianos estavam mesmo olhando lá pra frente, pro horizonte distante cantado recentemente pelos los hermanos, outro grupo admirado por Caetano (pô, até Arctic Monkeys o cara curte).

Hoje a fusão de idéias e estilos já proposta pelo tropicalismo é quase uma palavra de ordem, em qualquer cultura supostamente moderna e antenada.

Acabo de ver o documentário pela sexta ou sétima vez e ao trocar o input da TV descubro pelo seboso William Waack do jornal da globo que ontem também foi o aniversário de 70 anos desse figura de cabelos brancos e de cabeça ainda aberta, pra continuar citando outra parte do filme, onde Caetano diz que “tem gente que nasce com a cabeça aberta e depois a fecha, e tem gente que nasce com ela aberta e que continua aberta, mesmo depois de velho”.

Como eu gostaria que todos os velhos fossem como você, aberto pras novidades e firme nas idéias utópicas sobre um mundo “sem religião”, “obscurantismos” ou “opressões”.

Você cansa de se explicar e de tentar encontrar a luz, é verdade, mas quero que saiba do imenso carinho e admiração que tenho por sua pessoa, sem falar no artista: polêmico, às vezes meio chato, muitas vezes genial e quase sempre original que sempre foi e é.

Afinal ser é muito melhor do que não ser, não é mesmo?

Caetano, um feliz aniversário pro cê!

Anúncios

3 comentários sobre “Alegria, Caetano!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s