idéias, Uncategorized

A Morte

morteA senhora avisou. Ontem dois rapazes da funerária estiveram aqui no condomínio. Perguntaram se era ali que eles deveriam ir. Ela, assustada, disse que não ou, pelo menos, não sabia de ninguém que havia morrido aqui, na casa da minha querida mãe. A senhora me disse que os rapazes entraram e saíram do apartamento do vizinho com o corpo num latão, alguma espécie de caixão de lata, pré-caixão de madeira. Um dia esses rapazes virão para me colocar em um desses latões também. Eu, minha mãe, a senhora e você também, que está lendo esse texto de tons mórbidos.

E ainda nesse assunto, lembrei-me de um amigo que disse estar em casa outro dia, quando um casal bateu em sua porta pedindo informações sobre seu vizinho. Disseram que estavam tentando entrar em contato com ele há um tempo e, sem retorno, resolveram bater na porta dele, também sem resposta. Meu amigo decidiu pular a janela para averiguar a situação e quando entrou no apartamento, o vizinho, um senhor de cinquenta anos, corcunda e simpático, estava lá, na cama, sem pulso e sem simpatia, mortinho da silva.

Sobre essa finitude, ninguém quer saber. A vida já é muito complicada pras pessoas se preocuparem com a morte. E pra não terem que se preocupar com esse problema, o povo paga seguros funerários, alguns até parcelam o terreno no cemitério, ao lado de outros membros da família, com direito à lápide talhada à mão e com frases de efeito, os famosos epitáfios. Há até um famoso epitáfio popular inglês que diz: “Lembre-me quando você caminha ao meu lado, como está agora, uma vez fui como sou agora, vai ser você. Prepare-se para a morte e siga-me.”

Mas quem sou eu pra me preparar para a morte? O George Harrison? Estou aprendendo, aos trancos e barrancos, a me preparar para a vida, com seus altos e baixos, seus longos períodos de apatia, onde tudo parece se repetir e nada de novo e realmente interessante acontece. Até que um belo dia, o universo decide jogar alguma missão em suas mãos, algo que fará você se sentir menos ordinário e mais heróico. Algo que você provavelmente não conseguirá explicar o porquê, mas sentirá em seu coração uma força imensa que o capacitará para realizar a missão, ou ao menos, tentar. Muitos desistem antes de tentar e isso é definitivamente muito triste.

E, no fim, nosso tempo aqui na Terra é curto demais e talvez não haja muitas dessas missões e se formos comparar nosso tempo, vivo, ao tempo do universo, aos bilhões de anos de existência desse planeta, que agora até irmão parecido tem, só o nome que é feio demais (Kepler-186f), enfim, se formos comparar nossos 50, 70 ou 100 anos de vida com esses outros bilhões aí, estamos aqui por frações de segundos. E isso, aliado à imensidão do universo, faz com que Carl Sagan diga que não passamos de um pálido ponto azul.

E você ainda quer que eu me preocupe com a morte?

Anúncios

2 comentários sobre “A Morte

  1. Acredito que a consciência ou companhia (não a preocupação, realmente) da morte nos auxilia na manutenção da noção da dimensão ativa da vida, oposta à apatia. Não param de haver acontecimentos dentro e fora de nós simultaneamente. O que é concebido racionalmente muitas vezes nos ilude parecendo arrastado.
    Como disse John Lennon (só pra citar alguém legal): “A vida é o que acontece enquanto estamos ocupados fazendo outros planos”.
    Estar ciente da morte é saber que toda a matéria está atrelada ao tempo. Um sustenta o outro.

    Se focarmos na matéria a vida é lenta e cansativa, como um linha.

    – Há um vento multicolorido nos atravessando a todo instante, marés, redemoinhos, tempestades, bonanças, as quais nos compõem e somos também responsáveis.

    Grande Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s