Dicas Culinárias

Dicas Culinárias Para Pessoas Solitárias #03

Você chega do trabalho ou de qualquer outra atividade maluca que você possa exercer durante o dia, e a fome, aquela velha companheira, chega sem avisar, gritando em um sinal que seu estômago não vê nada que possa ser classificado como comida desde que você almoçou naquele buffet barato perto do trabalho, faculdade, ou qualquer coisa do gênero. O fim do mês está longe, porém ainda sim, isso não é motivo pra você querer gastar seu dinheiro em deliverys práticos, mas sempre caros.

Numa rápida fitada pelo interior da geladeira e pelo armarinho que fica encima do fogão, você percebe que não há nenhuma refeição semi-pronta, algo que exija pouca criatividade ou que apenas necessite de um aquecimento rápido no forno ou no microondas, caso você tenha mesmo um. É aí que você tem aquela brilhante idéia, que passa a ser mais brilhante ainda, já que você está com muita fome, e normalmente numa situação dessas, seu cérebro sofre uma atrofiação, ficando com um QI inferior a um Forest Gump.

Você pensa nas pessoas morrendo de fome na África e decide tomar uma atitude ecologicamente correta, reciclando aqueles alimentos que no dia seguinte já começariam a exibir sinais de fadiga deterioramento: aquelas duas almôndegas (de soja, caso seja vegetariano ou possua qualquer tipo de consciência ambiental) ao sugo que sobraram do almoço, algumas fatias de queijo que há dias não são tocadas, pães de sanduíche que você sabe que na próxima semana já estarão estragados, além dos saches de molho shoyu que vieram com os sushis que você pediu há alguns meses atrás e de pimenta, daquele sanduíche pedido em uma madrugada gelada qualquer. No armarinho você pega aquele atum que há semanas espera o dia de ter uma real utilidade, além de mel, caso ele exista.

Vamos lá, o primeiro ponto é acreditar que esse experimentalismo todo vai dar certo. Após trabalhar sua auto-confiança, você pega aquelas duas almôndegas e, aproveitando o recipiente, esmaga elas com a ajuda de um garfo (limpo), formando uma espécie de molho bolonhesa (vegetariano ou não). Em seguida, você abre a lata de atum, jogando todo seu conteúdo no recipiente das almôndegas, que agora já deixaram de ser almôndegas, obviamente.

Abra os saches de shoyu e pimenta e misture eles no restante. Adicione um pouco de mel e pense que ele pode ajudar a equilibrar o possível excesso de sal e pimenta, e quem sabe, dar aquele “toque especial” que os chefs adoram inventar.

Unte com manteiga uma travessa de metal (limpa) ou qualquer outro material que possa ir num forno de 200 graus e coloque as fatias de pão sobre a plataforma, cuidando para deixar poucos espaços vazios. Em seguida, despeje praticamente toda a gororoba mistura sobre os pães. Cubra isso tudo com as fatias de queijo e depois com o restante dos pães, formando uma espécie de sanduíche gigante, tamanho família faminta. Para decorar o prato, despeje o que sobrou da mistura, em pontos específicos, próximos aos centros dos pães. Caso tenha queijo ralado, essa é a hora de usá-lo também.

Quinze minutos em um forno na potência média, ou seja lá o que isso queira dizer, e pronto, você acabou de inventar uma nova receita (na verdade você acabou de copiar uma, já que quem inventou isso foi eu). Garanto que pela fome que você vai estar, esse prato será extremamente valorizado. Enjoy.

Anúncios
Dicas Culinárias

Dicas Culinárias Para Pessoas Solitárias #02

É Segunda-feira, início de mais uma semana árdua (ou não) de trabalho ou estudos, seja lá qual for sua ocupação. Como de costume, após um fim de semana de festas e eventos sociais, você está desmotivado, preguiçoso, sem a menor vontade de gastar tempo em uma cozinha que, aliás, se encontra em um estado deprimente, assim como a sua pessoa. Pratos empilhados, pia entupida, mais de 10 copos sujos (lembre-se, vc continua morando sozinho). É nessa hora que uma simples decisão poderá mudar seus próximos dias.

Alcance aquele flyer tosco da pizzaria mais barata e próxima da sua casa, pegue o telefone e faça o pedido. Uma pizza grande. É tudo que você precisará. Pelos próximos três dias. Explicarei. Teoricamente uma pizza grande daria pra você e seus dois amigos imaginários (ou não) se alimentarem satisfatoriamente. Seguindo essa lógica, essa mesma pizza poderá ser a sua refeição pelas próximas três noites. Claro que se a fome for muito grande ou você estiver em alguma dieta estilo Rocky Balboa, você precisará de outros complementos, como pães, ovos, bolachas e muito refrigerante. Caso contrário, três fatias por noite é o suficiente. Há outras manhas para aumentar o poder calórico da sua pizza, como pedir bordas recheadas, ou adicionar algum ingrediente extra e bem gorduroso (leia-se cheddar ou catupiry).

Na hora de esquentar a pizza no dia seguinte, seja minimamente cauteloso, fazendo isso no forno e não no microondas. Como já expliquei aqui anteriormente, o microondas possui a mágica capacidade de diminuir consideravelmente o gosto dos alimentos – problemas típicos que só a alta tecnologia é capaz de oferecer. No forno, sua pizza ficará ainda mais crocante e quiça, ainda melhor do que da primeira vez, já que naquela oportunidade, o motoboy ficou preso em alguma blitz (essas desculpas sempre rolam), e sua pizza teve que ser consumida na temperatura ambiente, assim como as cervejas lá na Alemanha. Em um forno convencional (seja lá o que isso queira dizer), o tempo médio de aquecimento é de 10 a 15 minutos. Enquanto isso, você faz aquela seleção de músicas tristes boas para embalar um começo de semana nada extraordinário. E Bon apetit!

Dicas Culinárias

Dicas Culinárias Para Pessoas Solitárias #01

Você chega em casa depois de um dia de trabalho a) tedioso ou b) cansativo. Seu estômago se sente vazio como a sua mente costuma se sentir em domingos chuvosos.  Seu corpo pede comida e um sofá daqueles que te abraçam e te convidam para minutos em completo relaxamento, de estômago cheio. Em seguida, o único problema que você enfrentará será encontrar o botão do controle remoto que faça sua TV exibir algum programa minimamente interessante e suficiente para que não seja mais necessário o uso desse mesmo controle remoto, pelo menos por um bom tempo. Mas ao chegar em casa e se aproximar da cozinha, você percebe que o único prato que poderá ser preparado pela sua pessoa é um macarrão. Tudo bem, você pensa, macarrões estão entre as coisas mais fáceis de se fazer na cozinha, mas naquele momento você não encontra a paciência suficiente para preparar o molho, cortar tomates, cebolas, alhos,… A fome é grande e você acaba facilmente desistindo da idéia. Pensa em pedir alguma coisa, uma pizza talvez, mas lembra que a grana tá curta e que aquele tempo até escolher os sabores, fazer o pedido, esperar o motoboy, pode te fazer falta. É aí que você tem a brilhante idéia de abrir a geladeira e percebe que dentro daquele pote azul está o almoço de domingo lá da casa da sua mãe ou a refeição perfeita para momentos críticos como esse.  Já é quinta-feira e você cogita a possibilidade daquele alimento estar estragado, mas decide confiar no poder da sua geladeira e de todos aqueles ingredientes frescos que sua carinhosa mãe usou.

A louça empilhada na pia te faz lembrar da necessidade de uma lavagem, mas como naquele momento sua preocupação é outra, você abre o armário e descobre que é seu dia de sorte. O último prato limpo da casa esta ali, prontinho para ser utilizado. Finalmente você chega na etapa final e nessa hora é importante se atentar para algumas instruções básicas:

1. Retire cuidadosamente aquele almoço do pote azul
2. Distribua-o uniformemente no último prato limpo da casa
3. Abra a porta do microondas e insira o prato de comida, procurando um alinhamento centralizado na bandeja giratória que deixou de girar faz anos
4. Coloque o tempo necessário para o aquecimento completo (2:20 costuma ser ideal)
5. Na metade do tempo, pause o aquecimento, abra a porta e mexa a comida, misture tudo e procure inverter a posição dos alimentos (dica muito importante)
6. O microondas tende a tirar o sabor dos alimentos, por isso nesse instante adicione qualquer tempero interessante que tenha em sua cozinha
7. Reinicie o aquecimento.
8. Depois dos cinco apitos (que podem ser menos ou mais, dependendo do fabricante), retire o prato da bandeja e sirva-se.
9. Procure comer diferentes partes do prato, sentindo a temperatura de cada região. Caso note uma parte mais fria que a outra, coma essa primeiro ou misture tudo novamente. Se sentir que a comida, em um contexto geral, está fria, coloque-a por mais 30 segundos no microondas.

Bon apetit!

citações

Citação Que Deu Nome a Isso Aqui

“This is very important — to take leisure time. Pace is the essence. Without stopping entirely and doing nothing at all for great periods, you’re gonna lose everything…just to do nothing at all, very, very important. And how many people do this in modern society? Very few. That’s why they’re all totally mad, frustrated, angry and hateful.”

— Charles Bukowski